CENÁCULO

CENÁCULO DE ORAÇÃO DA IMACULADA





O Cenáculo de Oração da Imaculada é uma resposta humilde dos Filhos da Imaculada ao pedido do Santo Padre Bento XVI que, recordando o sínodo dos Bispos na Exortação Apostólica'Verbum Domini'– 2010, recomenda “a formação de pequenas comunidades entre famílias, onde se cultive a oração e a meditação em comum de trechos apropriados da Sagrada Escritura”.

A palavra Cenáculo (do latim cenaculum) é o termo usado para o local onde foi celebrada a Última Ceia do Senhor - onde atualmente está o grande templo do ‘Cenáculo no Monte Sion’ em Jerusalém. É derivada da palavra ceia (do latim cena), significando "refeição".

Fatos importantes aconteceram no cenáculo: Nosso Senhor Jesus Cristo instituiu a Santa Eucaristia (Lc 22, 7 – 21); ensinou-os a lavar os pés uns dos outros como sinal de humildade e serviço ao próximo (Jo 13, 1 - 20); chegando a noite da Páscoa ele confiou aos apóstolos a missão de perdoar os pecados (Jo. 20,23); e ‘reunidos no mesmo lugar’ receberam o Espírito Santo na festa de Pentecostes (cf. At. 2, 1 - 13), por que perseveraram na oração.


Assim, o cenáculo significa para os Filhos da Imaculada o local para perseverar na oração em comum, sob o patrocínio da Imaculada Conceição de Maria, Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo - a “Theotokus” - Mãe de Deus.

Objetivos do Cenáculo de Oração da Imaculada:

I - Glorificar a Deus, porque é expressão de nossa dependência, nossa confiança e do nosso amor para com Ele; a oração, como dever rigoroso, é o único meio de conseguir o que se precisa nas necessidades comuns e nas circunstâncias extraordinárias da vida.

II - Colocar-se sob o manto da Santíssima Virgem, rezando o Terço do Santo Rosário –
recomendado nas aparições aos pastorinhos de Fátima – e honrando os privilégios concedidos por Deus à Conceição de Maria recitando o Pequeno Ofício da Imaculada, a fim de ‘conquistar o mundo inteiro, para Cristo, pela Imaculada’, conforme os ideais de São Maximiliano Maria Kolbe;

III - Colaborar com a santificação de todos e de cada um em particular, exortando à observância da lei de Deus e a comunhão com a Igreja, e motivar pela união fraterna à perseverança da oração, ao exercício da caridade e do apostolado, para que o Senhor possa derramar ‘a vida e uma bênção eterna’ (cf. Salmo 132).

O Cenáculo de Oração da Imaculada está dividido em três partes:

I – 1ª Parte: o Terço do Santo Rosário – rezado conforme pregado por São Domingos de Gusmão, como o 'Saltério da Virgem' - é a ‘arma contra o pecado e a heresia’ e ‘artilharia contra o demônio’.

II – 2ª Parte: a Leitura Espiritual – instigando o aprofundamento da fé, “as leituras serão uma luz para a inteligência, um estímulo para a vontade e um excelente meio de facilitar a meditação” (Pe Adolpth Tanquerey – 1925); particularmente sobre as Sagradas Escrituras, o Papa São Gregório Magno afirma: “as palavras divinas crescem juntamente com quem as lê”;

III – 3ª Parte: o 'Pequeno' Ofício da Imaculada – preferencialmente cantado ou rezado conforme as Horas canônicas, é o Ofício dos 'pequenos'; quer honrar os privilégios concedidos àquela que é Imaculada antes, durante e depois de conceber o Verbo de Deus encarnado.

Terças-Feiras - 20:30h
Cidade Ocidental / Valparaíso de Goiás 
Setor de Chácaras do Pedregal (19:30h)
Contate-nos e veja o local do cenáculo:
qgimaculada@gmail.com


A Santa Missa e o Rosário


A Santíssima Virgem revelou ao Bem-aventurado Alano de la Roche: “Depois do Santo Sacrifício da Missa, que é o primeiro e mais vivo memorial da Paixão de Jesus Cristo, não havia devoção mais excelente e meritória que o Rosário, que é como que um segundo memorial e representação da vida e da Paixão de Jesus Cristo”.



São Domingos de Gusmão e o poder da devoção ao Rosário de Nossa Senhora

Como a saudação angélica foi o princípio da redenção do mundo, é necessário também que essa saudação seja o princípio da conversão dos hereges; que assim, pregando o Rosário que contém cento e cinquenta Ave Marias, você verá um sucesso maravilhoso em seus trabalhos e os mais empedernidos sectários se converterão aos milhares.


A Virgem Santíssima em Fátima e o pedido ao Santo Rosário.


Quando Lúcia perguntou à Santíssima Virgem, na aparição de 13 de outubro de 1917, em Fátima, o que desejava, Ela respondeu: “Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra; que sou a Senhora do Rosário; que continuem sempre a rezar o Terço todos os dias”. “Rezar o Terço todos os dias” — Que conselho mais excelente que este? Que criatura mais elevada que a Virgem Santíssima poderia transmiti-lo? Sendo que a própria Mãe de Deus – e também nossa Mãe – nos faz esse pedido, como poderemos recusá-lo? Impossível seria! Atendendo-A, seremos atendidos e alcançaremos todas as graças que suplicarmos com fé e confiança.


São Maximiliano Maria Kolbe

“O Santo Rosário é a espada
do soldado da Imaculada.”

(SK 1127)

Nenhum comentário:

Postar um comentário